segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Crônica

Esta atividade foi desenvolvida a partir da leitura do texto "Meninos do Chafariz"que conta a história de um garoto rico que vê os meninos de rua, pobre, sujos e roupa rasgada, porém, apesar de todos os problemas conseguem ser felizes e também mostra  o preconceito das pessoas em relação a eles.
Fonte: Júlio Emílio Braz. Cenas urbanas. São Paulo: Scipione, 2000. (Fragmento)


A Proposta de produção para os alunos era mudar o foco do menino rico para os meninos do chafariz, em 3ª pessoa, contando o que sentiram ao ver o menino rico ser agredido pela mãe ao tentar se comunicar com os meninos do chafariz.

Livro: Português - Leila Lauar Sarmento 6º ano



Quanto custa uma lágrima?

Era um menino feliz. Simples, sem muitas regalias, mas vivia sempre com um sorriso estampado no rosto. Procurava a diversão nas brincadeiras de rua ou num mergulho no riacho com os amigos. Num desses passeios, ele e seus amigos estavam indo em direção ao chafariz, todos rindo alegremente e se divertindo.
            Pulavam no chafariz, corriam, se sujavam, davam risadas, quando viram um menino acenando para eles de dentro de um lindo carro. Um deles acenou, mas ficou sem entender muito bem por que a mãe do menino o bateu. O "pobre" menino começou a chorar, sendo que antes disso ria para os meninos do chafariz, que se divertiam.
Esses meninos sentiram muita pena da criança que passava por ali, mesmo com toda a inocência da idade, eles se sentiram um pouco envergonhados pelo fato de estarem provocando aquelas lágrimas que caíam sem dó e nem motivo do rosto do menino. Logo, todos tentaram deixar o acontecido de lado e continuar a brincadeira, que perdia um pouco da graça a cada instante.



Marilia Machado - 8ª série
Escola Nossa Senhora de Nazaré
Parabéns Marilia, ótimo trabalho


5 comentários:

  1. parabéns marilia
    eu amei o titulo que voce pois
    quanto custa uma lagrima?
    e o seu texto tambem ta otimo!!

    ResponderExcluir
  2. Marilia
    Adorei!!!Vc sempre faz textos bons!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo!
    Interessante também!
    Parabéns Marilía!

    ResponderExcluir